segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Aron, a tortura e o terrorismo



Era um direitista como Raymond Aron que bem avisava: numa guerra colonial, era inevitável que a autoridade colonial usasse a tortura e que o movimento de libertação seguisse a via do terrorismo. A guerra é o mal absoluto.