segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Guerra colonial ou guerras coloniais?


Quem diz que a guerra colonial acabou em 1974 comete erro tão crasso como quando se proclama que ela começou em 1961. Começou uma centena de anos antes e continuou mesmo quando Portugal saiu dos teatros de operações da Guiné, Angola e Moçambique, onde fomos peões de muitas guerras por procuração.

Guerra colonial é designação das campanhas de África de 1961 a 1974, segundo a terminologia das forças armadas portuguesas. Guerra de libertação, ou guerra da independência, segundo os movimentos políticos guineenses, angolanos e moçambicanos, assumidos como movimentos de libertação nacional, defensores e praticantes da luta armada, visando a independência. Guerra do ultramar, conforme a expressão oficial e oficiosa do regime da Constituição de 1933. Para outros, mera guerra de África.

Guerra colonial. De 1848 a 1878, 80 meses de campanhas militares, isto é, cerca de 22 por cento do período. Já de 1879 a 1926, serão 254 meses de campanha, cerca de 44 por cento do tempo. Pormenorizando, de 1902 a 1920, a percentagem atinge os 83 por cento em Angola, com cerca de 330 meses.